Vinicius Matos

março 3, 2009

Carnaval, descanso e festa?

É contraditório mas eu consegui em pleno carnaval de Salvador, casado e pai de família, encontrar com amigos, pular dois dias, mergulhar, descansar e ainda comemorar de forma discreta mas com pessoas queridas o meu aniversário. Tudo isso num local muito lindo que se chama Itacimirim e fica há 40 minutos de capital bahiana. É bom lembrar que bafômetro existe, não é lenda. Ao voltarmos de madrugada da folia, por duas vezes fomos parados. Na primeira a Tati assoprou mas já foi preparada para isso e nada constou. Na segunda a Ana minha mulher fez o mesmo e como não bebe deu negativo. Ela a partir desse dia receberá aumento nos seus honorário pois passa a ocupar a posição de artigo de luxo e primeira necessidade ao mesmo tempo. É mole?

A viagem, Vegas – Salvador. Durou só 22 horas. Fiquei no bagaço mas valeu a pena trocar o frio pelo calor de salvador.

img_0319

A casa: na beira da praia, mais especificamente a 50 metros do mar.

A vista: o mar quente e azul da Bahia. Juju adorou as piscinas naturais que se formavam no início da manhã. Eu também pois podíamos fazer mergulho com snorkel. Minhas costas sairam roxas pois esqueci o protetor solar no primeiro dia. Tem gente que não aprende.

Velhos amigos

Família (cunhado também conta?)

Novos amigos

Folia

O tricot

O menu

Ana e Juju

Praia do Forte: o projeto Tamar continua firme e forte. Demos a sorte de estarem retirando uma ninhada de tartarugas marinhas no dia em que fomos visitá-lo. Juju pirou!

Juju e dinda

Sol

Isso é Bahia!

Ano que vem tem mais!

fevereiro 14, 2009

E vida vai…

Hoje tudo se encaixou. Conheci pessoas que me fizeram bem. Quando se está feliz tudo se torna mais fácil. Há seis meses atrás ainda não tinha fotografado nenhuma gestante, nem mesmo a Ana minha mulher pois a Júlia decidiu adiantar sua chegada e nasceu quase dois meses antes.

As coisas têm acontecido tão rápido, me sinto as vezes pressionado. Esse é o ônus da história que faz com que a responsabilidade só aumente. Hoje fotografei em condições bem precárias, sem assistente, sem lentes, sem sol, sem rebatedor. Sensação de impotência. Depois me lembrei que tem fotógrafo que não tem nem lente ba, nem sol, só tem xereta e não reclama. Hora de botar a viola na sacola e bater palma para esses caras. Eles fotografam com amor. Essas condições de hoje me fizeram valorizar ainda mais a nossa principal matéria prima, o sentimento. Sem ele nosso trabalho só se pauta na estética. Ela para mim é vazia por si só. Há de ter algo que lhe lastreie.

Depois da sessão almocei com meu  amigo e mestre Walter Firmo, 0 fotógrafo do povo. Ele me presenteou com seu último livro autografado. Além disso eu praticamente  fechei em maio um workshop em Floripa e fiz dois amigos que tenho certeza que ficarão para sempre. Roberta e Eduardo. Exemplares em extinção devido a educação e a energia positiva que emanam. Mais uma vez: valeu fotografia, valeu!

fevereiro 13, 2009

O cupido

Filed under: fotografia de família — Vinicius Matos @ 11:11 am

A história é mais ou menos assim. Adriana e Michel vão se casar. Ambos já são pais, Michel tem a Luana e Adriana é mãe de Víctor. Crianças 100% super energy mega blaster power plus. Não param um minuto de rir, pular, brincar, falar, correr….

Dignos representantes da infância saudável. Muito carinhosos também. Deu pra sentir o quanto a Luana gosta da Adriana e o quanto o Victor curte o Michel. Aliás, eles se conheceram por causa do Víctor. Ele ficou amigo do Michel e acabou arranjando um maridão para a mamãe. Víctor aos 6 anos já é um exímio cupido! A história é longa…..e a energia deles é muito boa. Tarde feliz, tarde de fotos!

fevereiro 3, 2009

Família…família…

Quem acompanha a série A CURA já sabe que uma das minhas metas atuais é o resgate da minha própria família. Estarei a cada dia mais próximo dela e isso já têm refletido direto no meu conceito de fotografia de casamento e família. A medida que me aproximo deles mais facilidade sinto para captar os laços existentes entre as pessoas. Não basta técnica. Para retratar pessoas é necessário abrir o canal intuitivo. Acho que fotografia de gente é isso né? Sentimento…sentimento…sentimento…..

Hoje fiz uma sessão de fotos  de uma nova família: Flávia, Reginaldo e a pequena Luísa que ainda não conseguimos ver….só sentir.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.