Vinicius Matos

março 19, 2009

Caminho das Índias

…para mim e para o casal de alunos!

Como fico feliz em receber alguns emails. Esse veio de um casal de Fotógrafos de Goiás. Paulo e Cida durante os dois workshops que fizeram comigo sentaram sempre na primeira carteira, anotaram tudo e não piscavam para não perder nada. No segundo workshop, de Marketing e Vendas, voltados ao mercado da fotografia de casamento, eles por alguns instantes pareciam um quanto tanto desconfiados do que eu falava. Principalmente quando falei de preços e descontos. O que acontece é que a maioria das pessoas que moram em cidades menores que os grandes centros como São Paulo e Rio, acham que não podem cobrar mais por um trabalho diferenciado. Qualquer um pode ter seu trabalho valorizado, mesmo que more em uma cidade de 10 mil habitantes. Basta ser raro, ou seja, fazer algo que seus concorrentes não fazem. Isso é lei de mercado que já existia desde a época de trocas nos primórdios do comércio. Porque as especiarias indianas eram tão valorizadas? Porque eram encontradas apenas na Índia e pouca gente sabia ir até lá. Elas eram raras. Quanto melhor e mais raro o fotógrafo é mais requisitado ele é e mais ele pode cobrar pelo seu bom trabalho. A matemática é simples. Tornar-se raro é um trabalho árduo mas não impossível. O casal acreditou e mudou todo seu negócio. Acompanhem esse depoimento que me deixou muito feliz! Eu apenas o ajudei na busca do caminho das índias!

“Olá Vinicius, eu sou o Paulo César que estive ai no workshop em dezembro e em janeiro, o casal (Paulo e Cida) de Goiás.  Rapaz, depois deste workshop  eu consegui abrir a cabeça esquecer da concorrência e aumentar muuuuuito os preços praticados. Foi  incrível os valores aplicados hoje com as técnicas de vendas ensinadas por você , valeu cada centavo aplicado nesta viagem a BH, valeu muito! Que vc sempre continue com este seu sucesso.”

Paulo e Cida

fevereiro 20, 2009

Vegas: dia 4

Um dia e tanto que fechou com chave de ouro as apresentações. As 8 horas uma palestra show de bola com Jerry Ghionis. Um excelente fotógrafo e diretor. A sua maior habilidade está em se comunicar com as pessoas. Ele fotografou ao vivo e dirigiu 5 casais que foram pegos aleatoreamente na platéia. Impressionante como o cara faz o que quer com as pessoas conseguindo uma naturalidade de impressionar.

Ainda continuo achando que a força das imagens de Marcus Bell não tem preço. Elas são 100% verdadeiras. No entanto, Jerry Ghionis faz como um bom diretor de cinema, consegue com que as pessoas atuem, e isso é muito legal. Não vale a pena entrar no mérito se gosto ou não de dirigir. Eu dirijo sim mas ao mesmo tempo gosto de sair de cena e virar um ladrão de imagens as vezes. A direção no meu trabalho é bem vinda desde que seja usada apenas para catalisar os sentimentos, não para forjá-los. Cada um trabalha de um jeito. O difícil é respeitar a forma de trabalhar de cada um.

A tarde, fui ouvir o fotógrafo americano David Beckstead. Ele é um destination photographer, o que significa que ele só fotografa fora de sua cidade. Toda vez que alguns alunos me dizem que não podem cobrar mais pois vivem em uma cidade pequena eu logo digo a eles para tentarem trabalhar em outras cidades que tenham maior poder de compra. David Beckstead vive em uma cidade de 14 mil habitantes e no entanto há 15 anos fotografa casamento em vários países do mundo. Ele e a esposa já fotografaram casamentos em 65 países diferentes. Tenho como meta também viajar muito fotografando casamentos. Não almejo apenas os destination weddings como ele mas já fechei em 2009 alguns casamentos fora de BH e inclusive fora do país. É muito legal isso. Perguntaram a ele porque as pessoas pagam mais para tê-lo ao invés de contratar fotógrafos locais e ele disse simplesmente que ele fez algo melhor que os outros, por isso! Isso é um ânimo para aqueles que acham que em suas cidades as pessoas não têm como pagá-los. Tudo depende do quanto cada um investe em si e se torna bom!

A noite eu resolvi fotografar um pouco as luzes de Vegas. Estava cansado mas consegui algumas imagens. Assisti a um belo show da fonte do Hotel Bellagio. Depois fui dormir para recuperar as energias. No próximo dia eu como um bom brasileiro sairia às compras!

Fotógrafo punk eu nunca tinha visto

Fotógrafo punk eu nunca tinha visto

Era difícil escolher as palestras!

Era difícil escolher as palestras!

Homem aranha também fotografa

Homem aranha também fotografa

janeiro 28, 2009

Cursos de fevereiro – Escola de Imagem

Uma turma especial

Foram dois dias de curso. Uma turma bem heterogênea, biodiversa eu diria. Nela presentes alguns fotógrafos de casamento com mais experiência, outros com pouca,  gente de diversas partes do país, fotógrafos iniciantes de outras áreas e até empresários. O que? Isso mesmo, meu pai foi meu aluno. Nusssga! Santa responsabilidade Batman!

Normalmente quem estava acostumado a me dar aulas era ele. Dessa vez a maré virou e por dois dias ele caiu nas minhas garras em sala de aula. A turma é muito compenetrada, não se ouvia um pio. Em alguns momentos ficava preocupado se eles estavam com sono ou simplesmente não estava assimilando.

A turma além do meu pai foi meu aniversário de 1 ano como professor, até então não tinha ensinado nem uma criança a encher um balão. É engraçado, eu achei que nunca seria capaz de ensinar nada a ninguém. Me achava impaciente, aliás ainda me acho. No entanto a sala de aula tem sido uma das minhas terapias e recentes paixões. Ser paciente, buscar informações e não falar besteira. Isso faz com que busquemos o aprimoramento.

Ser professor é dar exemplo, inspirar, repetir a mesma coisa várias vezes, ser surpreendido com um agradecimento em um dia triste, é receber inúmeros emails de alunos pedindo dicas. Ser professor é ter sempre alguém para ajudar e mais que isso, é aprender todo dia com as pessoas mais simples e nas situações mais improváveis. Ser professor é participar de um ciclo virtuoso, é evoluir junto daquele que acha que sabe menos que você.

Agradeço por ter tido a oportunidade forçada de me tornar um deles. Mesmo que com muito o que aprimorar em sala de aula hoje sou professor com orgulho!

Que os alunos de hoje voltem para casa melhores do que vieram. Quando caminhamos em nossa profissão automaticamente melhoramos de vida. Que venham muitos alunos esse ano! Obrigado pai pela nota 9 na avaliação. Na próxima vez farei de tudo para receber seu 10. Beijos no coração de todos. Estou exausto. Ser professor é doar energia. Vou dormir depois de um banho quente!

121

janeiro 26, 2009

Excelente idéia: save the date

Save the date, em português, garde essa data ou reserve a data. Recebi este email de uma noiva que vou fotografar em breve. Achei a idéia muito bacana. Trata-se de um aviso por email que é enviado para os convidados para que os mesmos reservem a data do casamento, mesmo antes de receberem o convite oficial e impresso. Isso evita que outros compromissos sejam assumidos e que mais pessoas compareçam ao evento. Achei sensacional e resolvi aqui compartilhar principalmente com outras noivas. Valeu Rachelzinha!

janeiro 20, 2009

A foto mais bonita de reveillon

John Javellana/Reuters

John Javellana/Reuters

novembro 6, 2008

Convite

Convido todos os leitores do meu blog para o lançamento da agenda Casamento: O Amor Hoje e Sempre que será no shopping Vila Lobos (São Paulo) na próxima quarta-feira dia 12 das 17 as 22h.

convite-agenda-2009

outubro 12, 2008

E é assim…

“…dentro de uma tempestade de lembranças
lembranças que fizeram de uma simples história
história perfeita no mundo do amor
lembranças que alimentam e aquecem o coração
lembranças que preservam a alma
lembranças, simples lembranças…”


outubro 8, 2008

Não há ouro sem garimpo

Em uma das minhas andanças pela internet achei o site Beswedphotographers que na verdade é um blog que recebe 20 postagens sobre fotografia de casamento do mundo todo diariamente. É claro que tem muita coisa abaixo da crítica que na minha opinião não deveria ser postado mas por acaso há ouro sem garimpo? Vale apena assinar o blog e separar o joio do trigo pois nele são inseridos casamentos de todo o mundo!

outubro 7, 2008

1.000 visitas? Cacete de agulha!

Gostaria de agradecer a todos aqueles que acompanham meu blog pelo susto que tomei hoje ao ver que o mesmo alcançou o número, que nunca passou pela minha cabeça, de 1000 visitas por dia. Isso só aumenta a minha responsabilidade assim como a vontade de aprimorar e o conteúdo seguindo com a filosofia inicial de postar meus trabalhos fotográficos, idéias, poemas, meu dia-a-dia e tudo que eu (Vinícius Pessoa Física Matos) achar interessante.

Um abraço a todos e muito obrigado!

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.